Sexta, 15 de Dezembro de 2017
POLÍCIA
Preso por assalto a delicatessen costuma executar vítimas com média de 50 tiros, diz PM
Imagem: Reprodução
Publicado em 06/10/2017

A presentado no Departamento de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP) na manhã desta sexta-feira (6), Fabrício da Costa Santana, 24 anos, é conhecido pela violência que emprega nos crimes, conforme a polícia. Suspeito de integrar o grupo que assaltou a delicatessen Almacen Pepe, no Horto Florestal, ele ainda é apontado com responsável pela morte de dois comparsas, em uma suposta queima de arquivo.

"Ele costuma agir com extrema violência. É um dos líderes de um 'bonde' que faz parte da facção que atua na região do Nordeste, e é responsável por seis ou mais homicídios apenas em junho e julho deste ano. Suas vítimas eram mortas em média com 50 disparos na cabeça", detalhou o major Almir Júnior, comandante da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar. Durante o assalto ao Almacen Pepe, Fabrício é visto em posse de uma submetralhadora.



O suspeito foi preso por volta das 17h de quinta-feira (5), na Rua do Ipiranga, no Vale das Pedrinhas. Com ele foram apreendidas munições de 9mm e 52 pinos de cocaína. "Ele esteve envolvido no roubo da delicatessen e foi reconhecido também por circunstâncias de homicídios", afirmou o major Gabriel Neto, comandante da Operação Gêmeos.

Um comparsa que aparece nas imagens do assalto à delicatessen, identificado como Afonso Santos Lopes, permanece foragido.

QUEIMA DE ARQUIVO

De acordo com o delegado Delmar Bittencourt, do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), Fabrício será interrogado pelos dois assaltos à delicatessen ainda nesta tarde. Em seguida, será ouvido no DHPP pelas mortes dos comparsas Israel Santos Nascimento e Natanael Mascarenhas dos Santos, o "Ueda", executados nos dias 3 e 5 de agosto, respectivamente. A suposta queima de arquivo é investigada pela polícia. Ainda segundo o delegado, neste sábado (7), o suspeito será submetido a audiência de custódia.

Durante a apresentação, Fabrício se reservou a dizer: "Não é eu nas imagens (SIC)". O suspeito foi detido por guarnições da Operação Gêmeos, com apoio do Setor de Inteligência (Soint) da 40ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Nordeste de Amaralina)

Por: Bocão News
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2017 © Todos os direitos reservados - 17 usuários online - Páginas visitadas hoje: 16138