Domingo, 19 de Novembro de 2017
POLÍCIA
Estudante de enfermagem é presa com drogas e munições com poder de fogo para derrubar aeronave
Imagem: Reprodução
Publicado em 19/10/2017

Uma estudante de enfermagem de 28 anos foi presa com drogas e munições com poder de fogo para derrubar uma aeronave ou danificar carros-fortes durante operação na BR-324, em Simões Filho, região metropolitana de Salvador. As informações foram divulgadas pelo delegado Adailton Adan durante apresentação realizada nesta quinta-feira (19). De acordo com a Polícia Civil, mais de 15 quilos de pasta base de cocaína pura, divididos em 14 tabletes e meio, avaliados em R$ 375 mil, e dez munições ponto 50 foram apreendidos com Ana Paula Ribeiro, natural de Mato Grosso, na quarta-feira (18). A estudante foi presa durante operação conjunta das polícias Civil e Rodoviária Federal, que visava combater assaltos a ônibus intermunicipais e interestaduais. Segundo a polícia, Ana Paula estava a bordo de um ônibus que saiu de Salvador com destino a Cuiabá, no Mato Grosso. O veículo foi abordado pelas equipes do Departamento de Combate aos Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e por agentes da PRF. Os tabletes de cocaína e as munições estavam em uma mala, no compartimento de bagagens do ônibus. Na abordagem, a estudante confirmou que a mala era dela. A estudante também informou que, na quarta-feira, um taxista foi buscá-la no hotel onde estava hospedada, nas proximidades da rodoviária de Salvador, e a mala já estava dentro do veículo. A mulher foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e foi encaminhada para audiência de custódia no Núcleo de Prisão em Flagrante da Justiça (NPF), na Avenida ACM.



Durante a audiência, aponta o delegado, a Justiça decretou a prisão preventiva de Ana Paula, que foi encaminhada ao presídio feminino no complexo da Mata Escura, em Salvador. Ela foi apresentada à imprensa, nesta quinta-feira, no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, na Praça Piedade, pelo diretor do DCCP, delegado Élvio Brandão, pelo delegado Adailton Adan, e o chefe da 1ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal/Simões Filho, inspetor Carqueija. De acordo com o delegado Adailton Adan, as investigações prosseguem para apurar as declarações da estudante.

Por: G1
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2017 © Todos os direitos reservados - 12 usuários online - Páginas visitadas hoje: 5395