Domingo, 19 de Novembro de 2017
SAÚDE
Menstruação atrasada pode não ser sempre sinal de gravidez
Imagem: Reprodução
Publicado em 08/11/2017

Muitas mulheres já passaram pelo susto que é o atraso da menstruação. Em alguns casos, o teste de farmácia pode dizer por que isso está acontecendo, mas quando não se trata de gravidez, o atraso pode significar outras coisas. Pequenas alterações no ciclo mestrual são comuns. Se você mexeu na rotina, está sobrecarregada no trabalho, não está dormindo bem à noite, passou por situações estressantes ou mudou sua alimentação, o atraso não é preocupante. No entanto, se ele for recorrente, pode ser um sinal para observar seus hábitos e estilo de vida.

De acordo com a ginecologista Vanessa Marques Franco, o atraso menstrual precisa ser investigado quando a paciente com um ciclo regular passa um mês ou mais sem menstruar. A partir de três ciclos sem menstruação o quadro pode ser considerado preocupante. “Pode ser uma doença psiquiátrica, uso de medicamentos que impedem ovulação, ou até mesmo um tumor ou câncer, tanto local [ovariano] quanto em outras áreas, como a hipófise”, diz o ginecologista.

Mas antes de ficar assustada, veja as três razões mais comuns para o atraso da menstruação. No entanto, a visita ao ginecologista deve ser feita, bem como tomar cuidado com a rotina de sono e alimentação.

1. Progesterona baixa: muitos casos de atraso estão ligados aos níveis baixos de progesterona. Depois dos trinta anos, é comum ter uma queda na produção do hormônio, mas se os níveis caírem muito, fique atenta ao cansaço fadiga, perda de memória, estresse, ansiedade, insônia, alterações de humor, depressão, infertilidade, dores de cabeça e enxaqueca, alergias repentinas a alimentos e dores musculares ou nas articulações. As mulheres que praticam muita atividade aeróbica também podem ter diminuição do hormônio, segundo Vanessa, a atividade física muito intensa pode estimular a região do hipotálamo a bloquear a menstruação.

2. Síndrome dos ovários policísticos: o aumento de peso e a aparição de acne podem indicar um ovário policístico, de acordo com a ginegologista. É um problema ovariano bastante comum entre as mulheres, especialmente as mais jovens, no qual ocorre uma alteração hormonal com um aumento da testosterona e, na maioria das vezes, resistência à insulina. Entre os sintomas estão o ganho de peso, acne, queda de cabelo, aumento na quantidade de pelos, principalmente em lugares como face e barriga. Para tratar o problema é necessário consultar endocrinologista ou ginecologista e fazer um acompanhamento com um nutricionista.

3. Menopausa precoce: ondas de calor, queda na libido, secura vaginal, irritabilidade antes dos 40 anos podem indicar um quadro de menopausa percoce. De acordo com site da revista Glamour, ela pode ser descoberta através de exame de sangue, quandoo o FSH (hormônio folículo-estimulante) está muito alto. É importante então praticar atividade física e cuidar bem da alimentação. Em alguns casos, a reposição hormonal também pode ser indicada.

Por: Md saudê
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2017 © Todos os direitos reservados - 13 usuários online - Páginas visitadas hoje: 5392