Domingo, 22 de Abril de 2018
Na Bronca!
Falta de sinal 2G para celulares da VIVO gera reclamações em Acajutiba e região
Imagem: Acajutiba News
Publicado em 11/01/2018

Usuários das operadoras Vivo reclamam da falta de sinal telefônico 2G em Acajutiba e cidades da região como Esplanada o problema também é detectado. As falhas nos serviços da operadora VIVO tem se tornado constante no últimos meses, a operadora está deixando a população que usa o sinal 2G sem comunicação.

De acordo com a declaração de moradores ao portal Acajutiba News a falta de sinal 2G é recorrente, porém a operadora não adotou nenhuma medida para correção da problemática, que já durou até quatro dias seguidos. Porém celulares com tecnologia 3G e 4G funcionam normalmente. Os clientes estranham a falta de sinal para tecnologia 2G, muitos suspeitam que seja uma atitude da empresa para forçar a troca de celular por Smartfones e um posterior consumo de dados móveis da operadora.

Os consumidores também afirmaram que acionaram a Anatel, mas que até então o problema não havia sido analisado pela agência.

Conheça diferença entre 2G,3G E 4G:

Segundo publicação da revista eletrônica Olhar Digital confira as diferença sobre cada tecnologia.

2G

Começou a ser implantado na década de 1990, com a implantação do sinal digital, e até hoje é utilizado em várias partes do mundo. Ele utiliza principalmente o GSM (Global System for Mobile Communications) e está estabelecido como o principal recurso de conversação, por oferecer todos as ferramentas necessárias para as operadoras. Para internet móvel, no entanto, já está bastante defasado.
Para o tráfego de dados, já foram implantados o que foi chamado de 2,5G e 2,75G, padrões de transição para a tecnologia 3G. O 2,5G equivale ao GPRS (General packet radio service) e oferece velocidades de até 114 kbps. Já o “2,75”G é uma ligeira evolução que utiliza o padrão EDGE (Enhanced Data rates for GSM Evolution), que prevê uma média de velocidade de tráfego de 400 Kbps.

3G

É onde a maioria dos usuários da internet móvel se encontra hoje, incluindo o Brasil. A rede de terceira geração usa principalmente as tecnologias WCDMA ou CDMA e oferece velocidades mínimas de 200 kbps, segundo padrão do IMT-2000, mas promete velocidades muito superiores.
O WCDMA inclui as tecnologias HSPA e a evolução HSPA+, também comercializado no Brasil sob a alcunha de 3G+. O primeiro prevê velocidades de até 14 Mbps, enquanto o segundo chega até 21 Mbps. No Brasil, no entanto, os planos mais comuns são de 1 Mbps.

4G

É a onda do momento, e todas as operadoras de celular estão correndo para conseguir cumprir os prazos da Anatel para implantação da tecnologia aqui no Brasil antes da Copa do Mundo, em 2014. A quarta geração da internet móvel promete revolucionar a velocidade de tráfego de dados no país e utiliza a tecnologia LTE.
Por aqui, ele está sendo implantado na frequência de 2,5 GHz, mas deve a tecnologia deve ser ampliada para a de 700 MHz, vista com mais otimismo. A tecnologia prevê tráfego de dados em até 100 Mbps.

Por: A.S.M Jornalista DRT-BA Nº 5604
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2018 © Todos os direitos reservados - 25 usuários online - Páginas visitadas hoje: 19754