Sábado, 18 de Agosto de 2018
ECONOMIA
Energia fica 17,22% mais a cara a partir deste domingo (22)
Imagem: Reprodução
Publicado em 22/04/2018

Começa a valer a partir deste domingo (22) o reajuste de até 17,22% nas tarifas da Coelba para consumidores residenciais. O aumento foi aprovado na terça-feira pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para consumidores conectados à alta tensão (indústria), o aumento será de 16,17%. A Coelba pertence ao grupo Neoenergia e atende a 5,9 milhões de unidades consumidoras em 415 dos 417 municípios da Bahia. Confira os percentuais definidos para cada grupo de consumo: De acordo com a Coelba, este ano a empresa passou pela quarta Revisão Tarifária, processo realizado periodicamente pela Aneel em todas as distribuidoras de energia elétrica do país. No caso da Bahia, a Revisão Tarifária ocorre a cada cinco anos, conforme contrato de concessão, estabelecido entre a Coelba e a União. No processo, o valor da tarifa pode ser alterado para mais ou para menos, dependendo das mudanças ocorridas nos custos e no mercado das empresas, e do estímulo à eficiência e ao equilíbrio tarifário, entre outros aspectos, como, por exemplo, o volume de investimentos realizados pela concessionária. Economia Em tempos de crise hídrica e dinheiro apertado, mais do nunca é necessário economizar. E se o consumidor não tem poder de interferir no preço da tarifa, ele tem em suas mãos o poder de controlar o consumo dentro de sua própria residência, ao mesmo tempo em que cresce a necessidade de uso de aparelhos e equipamentos que precisam estar ligados à rede elétrica – mesmo que temporariamente como os celulares – para poder funcionar e garantir a comodidade no lar. Diz a música que panela velha faz comida boa, mas eletrodoméstico velho faz a conta ficar mais cara. Segundo especialistas, o principal fator que contribui para um maior consumo por parte dos equipamentos antigos é a tecnologia. Os componentes utilizados em eletrodomésticos mais modernos têm por objetivo proporcionar um gasto menor, além disso, o desgaste natural das peças também pode criar verdadeiros “ladrões” de energia. Porém, se a dificuldade para a compra de um eletro mais econômico for de ordem financeira, a especialista da Coelba recomenda a manutenção constante. “No caso de aparelhos como geladeira, que precisam ficar ligados 24 horas por dia, é importante estar atento aos defeitos de vedação e outros problemas que possam prejudicar a relação de consumo”, explica a gerente de eficiência energética da Coelba. “Nos equipamentos de uso sazonal, o consumidor deve se reeducar para evitar prolongar o funcionamento quando não há máxima necessidade”. PARA REDUZIR A CONTA – Adquira aparelhos elétricos eficientes (e use com eficiência). Eletrodomésticos mais antigos costumam ser menos eficientes. Se puder, substitua-os por aparelhos mais novos e com selo Procel de eficiência energética. Isso irá ajudar na economia de energia e consequente redução das contas. Pesquise os modelos e funções para saber quais são mais eficientes. Na hora de usar, estude o manual para maximizar o uso e minimizar o gasto de energia. – Desligue o computador se não for utilizá-lo dentro de uma hora. Algumas pessoas acham que deixar o computador ligado 24 horas consome menos energia do que ligá-lo e desligá-lo a cada uso, mas não funciona assim. Se a pausa entre o uso for longa, superior a uma hora, por exemplo, o ideal é desligar o equipamento. Se der, opte por laptops, que costumam ser mais econômicos. – Fique de olho no carregador de celular. Não deixe na tomada depois que o aparelho estiver completamente carregado. Mesmo por poucos instantes, ele consome energia elétrica. – Aproveite a luz do sol. Além de ser confortável para os olhos, aproveitar a iluminação natural ajuda a reduzir o desperdício de energia. Evite acender luzes em ambientes naturalmente já iluminados, dê preferência por lugares com janelas amplas e paredes claras. – Evite usar a função stand-by (espera) dos aparelhos. Nunca deixe os aparelhos ligados na tomada em ‘stand-by’. Não há necessidade de continuar consumindo energia se você não está utilizando. Prefira tirar o eletrodoméstico da tomada quando não estiver em uso, mesmo que você não ache prático. Nesse caso, a comodidade não compensa o desperdício. – Escolha lâmpadas LED, mesmo que sejam mais caras, pois a economia de longo prazo compensa os custos iniciais, já que elas duram mais. Dê preferência a esse tipo de lâmpada especialmente na cozinha, área de serviço e outros locais que fiquem com as luzes acesas mais de 4 horas por dia. – Utilize a função “timer” dos televisores. O aparelho é responsável por cerca de 5% a 15% do consumo total de uma residência, por isso, evite dormir com televisores ligados. Se você já sabe que costuma pegar no sono assistindo televisão, utilize a função “timer” ou “sleep”, presente na maioria dos modelos, e programe o aparelho para que ele desligue sozinho. – Estabilize a temperatura do ar-condicionado. Para economizar energia, não é preciso sofrer com o calor e desligar o condicionador de ar. Deixar o aparelho em uma temperatura estável refresca e ajuda a reduzir o valor da conta. Uma dica é regular o termostato para uma temperatura confortável, entre 23 e 25 graus.


Por: Correio24horas
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2018 © Todos os direitos reservados - 34 usuários online - Páginas visitadas hoje: 15664