Domingo, 19 de Agosto de 2018
BAHIA
Comparado a 2017, Bahia tem queda no número de PMs mortos nos primeiros sete meses do ano
Imagem: Reprodução
Publicado em 06/08/2018

Em sete meses, dez policiais militares morreram na Bahia. As estatísticas contabilizam policiais militares em diversas situações durante o serviço e fora dele. Os crimes aconteceram entre 1 de janeiro e 5 de agosto.

O número é menor se comparado ao período dos primeiros sete meses do ano passado, quando 14 policiais militares tinham sido mortos. Ao VN, a PM informou que dos 10 mortos em 2018, 2 estavam de serviço, 4 de folga e 4 pertenciam à reserva/reforma.

O primeiro policial militar que teve a vida ceifada em 2018 foi o sargento da Polícia Françual Manoel Santos, após uma troca de tiros, durante uma operação policial, em um trecho da BR-101, na cidade de Eunápolis, no extremo sul da Bahia.

O soldado da Polícia Militar Leonardo Linhares Pereira Tosta foi encontrado morto dentro de casa na Boca do Rio, em março deste ano. Ele era lotado no Esquadrão de Polícia Montada e integrava o quadro funcional da PM há 10 anos.

Em um assalto realizado na praça de pedágio em Candeias, Região Metropolitana de Salvador (RMS), um policial militar foi baleado na cabeça e faleceu no dia 31 de abril no Hospital da Bahia, após passar três dias internado. O caso chocou toda a população.

No inicio de abril, um outro policial militar morreu após trocar tiros com dois colegas de farda. O caso ocorreu em Feira de Santana, o PM estava à paisana e segundo informações da Polícia Militar, a vítima só foi reconhecida como policial depois que foi levado para o hospital.

O cabo da Polícia Militar, identificado como Jorge Luís da Hora, de 51 anos, encontrado morto dentro de veículo, na comunidade conhecida como “Casinhas” teria sido vítima de sequestro e acabou morrendo após uma troca de tiros entre polícia e bandidos. O caso ocorreu no inicio do mês de junho e foi o sexto registro de morte de policial no Estado.

Um dia depois outro cabo da PM foi morto a tiros. O crime ocorreu no bairro de Santa Cruz, em Salvador. O policial identificado como Gustavo Gonzaga, 44 anos, foi cercado no final de linha da localidade, por bandidos que dispararam contra ele. A morte teve contorno de crueldade e chocou os soteropolitanos, pois segundo informações que circularam entre os populares o policial foi torturado antes de ser executados pelos criminosos.

Também em junho, o policial militar Wagner Souza de Araújo, de 28 anos, foi assassinado quando saia de uma casa de show na Rua dos Maias, no bairro de São João, em Feira de Santana, ao ser surpreendido por suspeitos que tentaram roubar o carro do PM. Araújo era lotado na 67ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Feira de Santana) e chegou a ser socorrido por equipes da Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Por: Varela Notícias
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2018 © Todos os direitos reservados - 24 usuários online - Páginas visitadas hoje: 50976